CAFÉ COM ERP: “Estou de Volta Pro Meu Aconchego…”


Todos que participam dos projetos de ERP ficam imaginando uma melodia parecida com a colocada no título desta postagem. Alguns parecem até que conseguem escutar a voz de Elba Ramalho cantando-a. No fundo, todos nós queremos estar lá, no nosso "aconchego", na nossa zona de conforto.

Isso não significa que desejamos o marasmo... para um general, um campo de batalha pode ser a sua zona de conforto, pois, é o local onde ele domina a situação, onde ele dedicou tempo e energia para conseguir as competências necessárias para atuar.

Uma empresa, em geral, vive a dinâmica do seu segmento de negócio associada à dinâmica colocada pela sua cultura, mas, exceto em raros momentos, as pessoas trabalham dentro da sua zona de conforto regularmente, o que propicia a base para uma operação controlada.

Neste momento, algum gestor (ou grupo de gestores) tomou a decisão de trocar o ERP da empresa.  As pessoas passam a ter que enfrentar os desafios do dia a dia com as atividades extras de implantação, eles tem que absorver um volume enorme de aprendizado num tempo muito curto e também passam a ser cobradas pelos seus resultados no projeto... isso, para muitos, é um terreno desconhecido.

Como gerenciar essa mudança? Como motivar as pessoas nessa transição? Como liderar equipes sobre pressão?

Não existe uma resposta padronizada para isso, mas o que posso afirmar que as ações necessárias estão colocadas nessa equação:
Liderança + Clima Organizacional + Gerenciamento de Projetos = Resultado no ERP

Liderança forte e respaldada pela Diretoria da empresa, com perfil inspirador, com tenacidade... muita tenacidade mesmo, com capacidade de entender às pessoas e aos seus desejos e tão competente nisso tudo quanto for possível para a situação.

Clima aberto à experimentação, sem medos desnecessários, com estímulos positivos para a obtenção de resultados, com históricos positivos de gerenciamento de projetos... uma empresa com vitórias internas.

Técnicas bem definidas e adequadas de gerenciamento de projetos aplicados ao ERP, recursos apropriados de gerenciamento, disponibilidade a contento dos recursos para o projeto, tempo exequível de execução, alta importância do projeto para a empresa, com senso de urgência... competências essas que podem ser obtidas internamente e/ou contratadas somente para o projeto.

A soma de tudo isso descrito pode gerar um bom projeto de ERP, mas mesmo assim as pessoas vão ter que sair dos seus "aconchegos" para isso, e acredite, para muitos será uma experiência marcante.

Depois o ciclo se completa, uma nova zona de conforto é criada, e a música é cantada de novo, mas com um pouco de desconfiança de que não será por muito tempo, pois descobriram que o ERP ao mesmo tempo em que estabiliza as operações da empresa gera uma base para buscar novos patamares de evolução, que gera uma nova zona de desconforto.

Análise 01: seu projeto de ERP vai começar e você deve fazer de tudo para fazer com que as pessoas lidem bem com as pressões e as mudanças que vão ocorrer.  Faça uma grande pesquisa sobre as melhores técnicas para lidar com pessoas fora das suas zonas de conforto e trace um plano para o seu projeto levando em consideração a sua cultura e seus aspectos pessoais.


Análise 02: seu projeto de ERP já aconteceu e deixou um rastro de problemas pessoais no caminho... se você teve sorte, você conseguiu enxergar que os problemas existem, mas muitas das vezes, o maior problema é conseguir identificar que há problemas.  Mapeie os pontos potenciais de problemas com base no perfil das pessoas envolvidas e coletando impressões do gerente de projeto de ERP e das pessoas-chave do projeto.


Mãos e mentes à obra!!!




Mauro Oliveira
mauro.oliveira@espacoerp.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Falando Sobre... ERP Desenvolvido Sob Encomenda

Falando Sobre... ROI dos ERP

Falando Sobre... Fluxo de Caixa e os ERP